Biomúsica e Musicoterapia – Os Sons da Saúde

A música permeia o Universo em suas mais variadas formas, preenchendo a vida em som, tom e vibração. A música está presente em todas as culturas e nacionalidades em suas ramificações étnicas, religiosas, políticas, educacionais, festivas e sociais. A musicalidade faz parte de nosso meio em seu caráter representativo, simbólico, histórico e geográfico. E o mais importante: sua linguagem é universal.


A musicoterapia envolve o estudo e a aplicação das vibrações sonoras para harmonizar a fisiologia e a ultrafisiologia do ser humano. A música sabiamente utilizada pode, através de um fenômeno chamado ressonância, nos induzir a um estado vibracional de equilíbrio e bem-estar, diminuindo o estresse e auxiliando no tratamento de vários estados psicológicos, como a depressão e a ansiedade.

Samael Aun Weor, Mestre Gnóstico do século XX, nos ensina que a música provém diretamente das esferas divinas da Beleza, da Harmonia e da Vontade Consciente, do mundo das Grandes Causas, aquele plano superior conhecido pelos antigos cabalistas como a Séphira Tiphereth.

A Musicoterapia, como termo moderno, foi criada nos Estados Unidos, logo após a Segunda Guerra Mundial, para acalmar neuróticos de guerra e aliviar a dor dos mutilados. Pesquisadores e psiquiatras logo perceberam os efeitos positivos da música quando aplicada com a finalidade terapêutica de acalmar e relaxar. A partir desses experimentos a Musicoterapia se consagrou como ferramenta terapêutica curativa, sendo expandida por todo o Ocidente. Já no Oriente a música sempre esteve presente em processos terapêuticos, principalmente, através da mantralização (entoação de sons sagrados).

Atualmente a Musicoterapia ou Biomúsica é amplamente adotada em hospitais, indústrias, escolas, fazendas, granjas e estabelecimentos comerciais por seus benefícios gerais e no combate ao estresse. Especificamente falando, a Biomúsica é utilizada em muitas situações: auxilia o trabalho de parto, pré e pós-operatórios, sessões de quimioterapia e de hemodiálise, tratamento de enfartados, sessões de analgesia em queimados e/ou dores crônicas.

O Relaxamento conduzido através da Biomúsica traz enormes benefícios tanto para relaxar quanto para liberar tensões específicas. Certos tipos de música harmonizam os ritmos biológicos do organismo facilitando o processo de liberação da tensão física, emocional e mental.

Sessões de Biomúsica têm como principais benefícios tornar a respiração mais lenta e profunda, prevenir as enfermidades cardíacas, combater o nervosismo, combater enxaquecas, aumentar a resistência às excitações sensoriais, prevenir as neuroses, prevenir as enfermidades psicossomáticas, combater o estresse, permitir o domínio das forças afetivas, ajudar no bom funcionamento fisiológico.

Tag: ,

Categorizados em: ,

Este artigo foi escrito porBemViver

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *